icon-plus
Postado em 15/12/2022 - 1:52
Arte e Política: Manifesto 4
Está no ar a edição #56 da seLecT, quarta dedicada ao tema anual arte e política
Poder é ler o Cerrado a partir de seus artistas e atores políticos, é ver na monumentalidade do vazio de Brasília as brechas que o amplo céu do Planalto oferece para pensar outras formas, mais sustentáveis, de poder;

Poder é o exercício da cidadania e da liberdade de expressão, sem confundir diálogo com discurso de ódio, sabendo distinguir opinião emitida com responsabilidade de disseminação de mentiras;

Poder é o engajamento de toda a cadeia produtiva das artes em denunciar o escárnio e o sadismo de um governo que chega ao fim, graças ao empenho deste e de inúmeros outros grupos sociais comprometidos com o Estado Democrático de Direito;

Poder é o empoderamento das vozes silenciadas;

Poder é a resistência do Cerrado aos ataques do agro e da pecuária predatórios que arrasam o segundo maior bioma da América do Sul;

Poder é a retomada pelos povos indígenas do Centro-Oeste das ancestralidades que lhes possibilitam reafirmar sua identidade e sua soberania;

Poder é a descentralização e capilaridade das ações artísticas e de espaços culturais alternativos no Distrito Federal, em Goiás e Mato Grosso;

Poder é propagar por meio da arte notícias de crimes ambientais e humanitários, reinventando e agregando sentidos à arte pública;

Poder é a última das quatro edições da seLecT dedicadas à Arte e Política, em 2022, que buscaram responder uma série de questões que confluem em uma: qual é o papel de uma revista de arte no contexto da crise política, humanitária e ambiental de hoje?

Na Mira – Guariba (2019), de Josafá Neves, ilustra a capa da edição 56 #PODER
Tags  
Cerrado   Poder